Sem categoria

A hidratação durante as aulas

Oi Oi amores ❤

Hoje vamos falar sobre uma questão muito importante, principalmente nesse super calor que está fazendo. O assunto hoje é a ingestão de água durante as aulas.

A água é um nutriente fundamental para o nosso organismo. É a nossa principal fonte de hidratação.

download (1)

Nós bailarinos (as), sabemos que exis­tem gran­des per­das de líqui­dos e de mine­rais durante a prá­tica da dança. Sendo assim, man­ter uma hidra­ta­ção ade­quada é fun­da­men­tal para que a saúde e o ren­di­mento durante as aulas, ensaios e apre­sen­ta­ções não sejam prejudicados.

Muitos atle­tas se per­gun­tam: “Mas em qual momento devo me hidra­tar?”. É impor­tante lem­brar que a desi­dra­ta­ção ante­cede a sede, ou seja, a sede é um sin­toma tar­dio de que algo está fal­tando. Quando sen­ti­mos sede, nosso orga­nismo já está desidratado!

Durante as aulas de ballet, precisamos nos hidratar bem pois, de acordo com a temperatura do ambiente e com as roupas que usamos, podemos ter muita perda de líquidos e sais minerais pela transpiração.

Vamos enten­der um pouco sobre o mecanismo:

O calor pro­du­zido pelos mús­cu­los em ati­vi­dade pode che­gar a até 100 vezes o calor pro­du­zido pelos mús­cu­los que estão “ina­ti­vos”. Se o orga­nismo arma­ze­nasse esse calor em vez de mandá-lo embora, nossa tem­pe­ra­tura interna se ele­va­ria muito, resul­tando em hiper­ter­mia (supe­ra­que­ci­mento). Para que isso não ocorra, o orga­nismo pos­sui um meca­nismo que avisa esse aumento de tem­pe­ra­tura e ativa os refle­xos asso­ci­a­dos à perda de calor. Portanto, a par­tir da ele­vada pro­du­ção de calor gerada pelo exer­cí­cio físico, ocorre a sudo­rese (perda de água, sódio, clo­reto, potás­sio, etc), pro­mo­vendo a neces­si­dade de repor essas perdas. Se este líquido perdido não for reposto, poderá ocorrer desidratação e perda de sódio (hiponatremia), prejudicando a performance e a saúde.

Foto 04 -10 mandamentos do ballet

Para repor esses líquidos, podemos utilizar algumas estratégias: a água in natura, que á a fonte mais barata e de fácil acessibilidade e os repositores hidroeletrolíticos.

Vamos falar primeiro sobre a água.

água3

O ideal é começar a hidratação já ao longo do dia. Desde que acordamos, ir bebendo água. 1 hora antes da aula, recomenda-se o consumo de 500 mL de água (ou mais se estiver muito calor).
Durante a aula, o consumo de líquidos deve ser feito, mais ou menos, a cada 20 minutos, em uma quantidade aproximada de 100 mL por vez. Ou seja, se sua aula vai durar 1 hora, você deve tomar em torno de 300 mL de água. Quantidade maiores que isso podem ocasionar náuseas. A par­tir de 1 hora de exer­cí­cio, inge­rir de 600 a 1200 mL de água por hora de exercício.

Após a aula, a recomendação é continuar se hidratando. Mais ou menos 100 ml de água para cada 100g de peso perdido. Por exemplo, se eu comecei a aula com 51,5 kg e terminei a aula com 51kg, esses 500g perdidos são de pura água! Não se iludam achando que emagreceram. Então, o ideal seria repor 500 mL de líquidos, que pode ser água, suco, etc.

Agora, sobre os repositores hidroeletrolíticos

122441260

Os repositores hidroeletrolíticos, também conhecidos como bebidas esportivas ou isotônicos, são elaborados com água, carboidratos e eletrólitos, principalmente o sódio. São indicadas para atividades que tenham duração superior a 1 hora e, principalmente, em dias muito quentes e úmidos, sendo que são fundamentais em práticas com duração superior a 3 horas.
Além da hidratação, essas bebidas ajudam a repor os sais minerais perdidos pelo suor e fornece carboidratos para minimizar a fadiga muscular, prevenindo queda da performance e favorecendo melhor recuperação.

IMPORTANTE: Qualquer tipo de bebida esportiva não deve ser consumido sem recomendação do médico e/ou do nutricionista.

school_03

Dicas para colo­car­mos em prática: 

  • Perda de peso é um impor­tante indi­ca­dor de desi­dra­ta­ção. Fique de olho!
  • Procure sem­pre a ajuda de um pro­fis­si­o­nal qua­li­fi­cado. Ele pode veri­fi­car sua % de perda de peso cor­po­ral durante a ati­vi­dade física e te auxi­liar a man­ter uma boa hidra­ta­ção.
  • Não espere sen­tir sede para se hidra­tar: deixe sem­pre uma gar­ra­fi­nha na mesa do escri­tó­rio, na sala de aula, no carro, etc.
  • Observe sem­pre a cor da urina, quanto mais escura e con­cen­trada, maior a neces­si­dade de se hidratar.
  • Outras con­sequên­cias da má hidra­ta­ção são: intes­tino preso, celu­lite, pro­ble­mas renais, pele e cabe­los res­se­ca­dos e desi­dra­ta­dos, fique atento aos sinais!

Espero que tenham gostado.

Beijos e até a próxima. 🙂

LOGO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s