Sem categoria

Ballet de Repertório – Dom Quixote

Olá meus amores

Vamos dar sequencia a nossa série de posts sobre Ballets de Repertório.

E o Repertório escolhido hoje foi: Dom Quixote! 🙂

No balé o enredo gira em torno do romance de Basilo e Kitri, ela é prometida pelo seu pai á Gamache, mas Basilo se apaixona por ela tentando assim conquistá-la.

Como surgiu

“Don Quixote”, de Marius Petipa, nasceu em Moscou em 1869, quando o coreógrafo francês selecionou algumas partes da novela de Miguel de Cervantes e fez um libreto e coreografias com a música virtuosa de Ludwig Minkus para a produção no Teatro Bolshoi, em Moscou.

Petipa conhecia bem a Espanha e as danças espanholas, portanto, no seu “Don Quixote” reviveu o espírito da Espanha, a brilhante teatralidade das multidões dançando nas praças de suas cidades, cheias de luminosidade solar e em tavernas sob a luz das estrelas da Europa meridional.

Alexander Gorsky, aluno de Petipa produziu novamente este balé em 1900, quando indicado para dirigir o Balé Bolshoi. A produção obteve tal sucesso que existe até hoje com pequenas mudanças na coreografia e direção. Porém, está incluída no repertório da maioria das companhias de dança com fama mundial.

Gorsky conseguiu criar um “Don Quixote” muito democrático, alegre e cheio de cores. O balé sempre foi adorado pelos dançarinos porque mesmo os mais modestos membros do corpo de baile conseguiam pela primeira vez se sentir criadores e co-autores da peça. Cada qual tinha uma tarefa cênica concreta e sob sua discrição ‘criava’ um mini retrato cênico da sua personagem.

Este espírito de improvisação dava uma especial originalidade às cenas de multidão em “Don Quixote”.

Bolshoi-Ballet-Don-Quixote-Ph.-Damir-Yusupov

A História

Personagens: Dom Quixote, Sancho Pança, O Balharee Sansão Carrasco, Antonina, Lourenço (estaleiro), Kitri (sua filha), Gamache, Basílio(barbeiro), Um Chefe Cigano, Graciosa, sua filha, aldeões, toureiros, ciganos, fadas, etc.

Prólogo: Levado pela visão de Dulcinéia, Dom Quixote começa sua aventura ao lado de seu fiel escudeiro Sancho Panza.

Ato I: Sevilha. Kitri, a filha de Lorenzo, está apaixonada por Basilio, mas decobre que seu pai quer casá-la com Gamache, um nobre. Dom Quixote e Sancho Panza entram na vila, provocando grande comoção. Ao olhar para Kitri, Dom Quixote pensa que achou sua Dulcinéia. Movidos pela idéia do casamento arranjado, Kitri e Basilio, aconselhados por Espada e Mercedes, decidem seguir Dom Quixote e Sancho Panza. Gamache e Lorenzo perseguem o casal.

1199134940_f 163985_186773574682400_100000492778541_638691_5983381_n

Cena I: Acampamento cigano. Dom Quixote e Sancho Panza descobrem o casal fugitivo em um amigável acampamento cigano. Todos estão inspirados pelo clima de romance da noite. A visão de Dulcinéia aparece novamente para Dom Quixote, que percebe que Kitri não é sua idealizada, e que pertence a Basilio. De repente o vento ganha ímpeto. Dom Quixote então ataca os moinhos de vento, pensando que são gigantes ameaçando a segurança de Dulcinéia. Se sentindo miserável, ele cai em sono profundo.

Ato II, Cena II: O sonho. Don Quixote tem um sonho encantado com a imagem de Kitri e sua amada Dulcinéia. Neste sonho ele é flechado pelo cupido e confundido pelas belíssimas dríades que nunca permitem que se aproxime de sua amada.

cupido ballet

Ato II, Cena III: É Aurora. Lorenzo e Gamache interrompem o sonho de Dom Quixote. Simpatizante do amor do jovem casal, Dom Quixote diz o caminho errado para os homens.

Ato II, Cena IV: A taverna. Finalmente descoberta, Kitri é forçada por Lorenzo a aceitar o casamento com Gamache. Basílio, desesperado ante a perspectiva do casamento de Kitri e Gamache, finge estar se suicidando, e pede ao pai da moça que lhe satisfaça um último desejo, concedendo-lhe a mão de sua filha em casamento. O pai cede, e para o seu espanto, Basílio se levanta radiante de saúde e felicidade, para abraçar a amada. Todos festejam o noivado. Kitri vai se arrumar para o casamento enquanto Dom Quixote e Basilio agradecem Lorenzo e Gamache por terem aceitado o inevitável.

61BE533888A

Ato III: O casamento. A vila celebra o matrimônio. Dom Quixote congratula o casal, dá um caloroso adeus e continua suas aventuras.

 2009-02-18_1234972308

Abaixo o Grand Pas de Deux do Repertório:

Bom meus amores é isso…

Espero que tenham gostado de mais um ballet de Repertório.

Deixem aqui uma sugestão para o próximo post da série.

Beijos e até a próxima. 🙂

LOGO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s